É possível acumular o Auxílio Brasil e a Tarifa Social de Energia em fevereiro? Veja

Imagem: Reprodução/Google


O governo federal iniciou a segunda rodada de Pagamentos da Ajuda Brasil em 2022. Segundo o Ministério da Cidadania, cerca de 18 milhões de pessoas receberão o benefício nos próximos dias. Atualmente, o valor mínimo da transferência é de R$ 400.


Com o início dos pagamentos, muitas pessoas querem saber se também podem acumular outro auxílio ao receber o Auxílio Brasil, como no caso do Programa Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE). Segundo o Ministério da Economia, a resposta é sim. Você pode acessar ambos os benefícios ao mesmo tempo.


Como receber o Brasil Ajuda e Tarifa Social em conjunto

O beneficiário que receber o Auxílio Brasil também pode fazer parte da Tarifa Social, que dá um desconto de até 65% no valor da conta de luz. O acúmulo de benefícios só é possível porque todos esses programas utilizam o Cadastro Único (CadÚnico) como critério de seleção.


Portanto, basta que o cidadão atenda aos requisitos de ambos os programas que terá acesso a todas as vantagens.
Confira abaixo as condições de cada um deles!


Condições para participar da Tarifa Social

  • Família inscrita no Cadastro Único (CadÚnico), com renda familiar mensal per capita inferior ou igual a meio salário mínimo nacional; ou
  • Idosos com 65 anos ou mais ou pessoas com deficiência, que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC);
  • Família inscrita no Cadastro Único com renda mensal de até 3 salários mínimos, que tenha doença ou deficiência (física, motora, auditiva, visual, intelectual e múltipla) cujo tratamento, procedimento médico ou terapêutico requer o uso contínuo de dispositivos, equipamentos ou instrumentos que, para seu funcionamento, requerem consumo de energia elétrica.

 

Condições para participar do Brazil Aid


  • É necessário que a família tenha se cadastrado no CadÚnico e tenha atualizado seus dados cadastrais nos últimos 2 anos;
  • Famílias em situação de extrema pobreza (com renda familiar mensal per capita de até R$ 105), mesmo que em sua composição não tenham gestantes, crianças ou adolescentes.
  • Famílias em situação de pobreza (com renda familiar per capita mensal entre R$ 105,01 e R$ 210) que possuem gestantes, lactantes (mães amamentando), crianças, adolescentes e jovens entre 0 e 21 anos completas em sua composição.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem