Vai ter o carnaval 2022? Variante Ômicron coloca em risco a realização veja o porque.

Imagem: Reprodução/Google


O aumento dos casos de Covid-19 durante as férias está fazendo com que os prefeitos das principais cidades do Brasil cancelem o Carnaval de 2022. A variante Omicron atingiu quase 70% dos casos positivos em 25 de dezembro, sendo encontrada em oito estados. 


Devido a esse fato, grandes cidades brasileiras decidiram cancelar a realização deste grande festival popular. Capitais como Belo Horizonte, Salvador e Fortaleza já se pronunciaram e optaram por não realizar o carnaval.


Artistas e blocos também estão cancelando suas agendas para fevereiro. Em São Paulo, 64 atrações de rua foram canceladas, entre elas as cantoras Daniela Mercury (Rainha pipoca) e Gloria Groove (Bloco do Glorioso), o produtor de funk Kondzilla (Bloco kondzilla) e o ator e cantor Tiago Abravanel (Bloco do Abrava), segundo a prefeitura da capital.


Como será o carnaval nas capitais


Rio de Janeiro


O maior carnaval do Brasil corre o risco de não acontecer. No entanto, o prefeito Eduardo Paes Paes ainda se reunirá com patrocinadores e associações de blocos nesta semana, mas não deve divulgar o cargo final da cidade até o início da próxima semana.


Quanto aos desfiles das escolas de samba, os ensaios técnicos foram cancelados na Marquês de Sapucaí como medida de precaução. Será necessário aguardar uma resposta final da Prefeitura, pois ainda há incerteza.


São Paulo

Ainda é indefinida a realização de desfiles e blocos de rua na capital, a prefeitura de São Paulo informou que a realização do carnaval de 2022 dependerá do cenário epidemiológico da cidade em fevereiro. Segundo o órgão, as avaliações realizadas com a Secretaria de Saúde em relação aos casos da doença e a capacidade de atendimento hospitalar devem ser concluídas na primeira quinzena de janeiro. Por enquanto, os desfiles de rua foram mantidos, além dos artistas que já falaram e optaram por não se apresentar.


Londres

Em nota, a prefeitura de Belo Horizonte informou que não patrocinará o Carnaval da cidade nem fará cadastro de blocos e investimentos em infraestrutura. De acordo com a Secretaria de Comunicação do município, a decisão foi pautada pela orientação dos membros da Comissão de Coordenação do Covid-19.


Salvador

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), oficializou no dia 23 de dezembro o cancelamento do Carnaval nos municípios baianos em 2022. Em uma rede social, Costa disse que a decisão se deve aos cerca de "2,4 milhões de baianos com a vacina contra Covídio em atraso", e à epidemia de gripe que tem sobrecarregado o sistema de saúde.


Fortaleza

Desde 30 de novembro, o prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), anunciou a suspensão dos editais do ciclo carnavalesco do município e a destinação de R$ 14 milhões que seriam investidos no evento para as secretarias responsáveis pela segurança alimentar, saúde e cultura local. A Câmara Municipal de Fortaleza aprovou em 15 de dezembro o Orçamento para 2022 com as mudanças anunciadas pelo chefe do Executivo da cidade. A decisão na capital cearense foi tomada após o cancelamento do Réveillon, influenciado pelo alto número de casos de Covid.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem