Golpe do PIX com QR Code está fazendo várias vítimas; Vejas as dicas de como não cair.

Imagem: Reprodução/Google

O PIX, solução de pagamento do Banco Central, tornou-se um dos alvos de criminosos para a aplicação de golpes. A popularidade do QR Code PIX, chamou a atenção desses bandidos, que agora criaram dois golpes, envolvendo, principalmente, o pagamento de contas de consumo. Os fraudadores criam contas e faturas muito semelhantes aos originais e as enviam aos consumidores dessas empresas. Saiba detalhes.


A empresa de segurança cibernética Kaspersky explicou que os golpistas descobriram que as empresas têm encorajado os clientes a pagar suas contas usando o QR Code da Pix, e se aproveitaram disso.
 

Foram detectadas duas fraudes, uma com foco em usuários domésticos e outra em pequenas e médias empresas. Comum nas duas variantes do golpe, é o uso do código QR do PIX. A única maneira de evitar cair no golpe é observar o CNPJ do destinatário.


A primeira variante do golpe já é bem conhecida e muito comum no início do ano, as famosas notas/faturas falsas. No exemplo dado pela Kaspersky, os criminosos disfarçaram o golpe em uma conta telefônica ou pacote de internet. A novidade é a inserção do QR Code como opção de pagamento. Como forma de chamar a atenção do consumidor, os criminosos oferecem um suposto desconto de 5% se a conta for paga via QR code.


Assim como nas contas originais, o PIX é uma das alternativas de pagamento. O código de barras e sua numeração também estão presentes no documento falso. 


Como forma de tornar o golpe mais real, os criminosos até desenvolveram uma maneira de disfarçar o e-mail real para enviar a mensagem falsa. 


Fabio Assolini, analista sênior da Kaspersky no Brasil, disse que os golpistas atualizaram um golpe que já era bem conhecido: o do boleto falso:


"A nota fiscal falsa existe há muito tempo. Agora, a maioria das concessionárias e empresas que fornecem telefone, internet, fornecedores de água e distribuidoras de energia enviam suas faturas por e-mail. Mas os criminosos estão interceptando esses e-mails e simulando contas falsas. O documento é muito semelhante, em alguns casos que identificamos, até mesmo temos número de contrato ou ID do cliente. E eles têm a opção de pagar via Pix pelo dinheiro para entrar em uma conta do fraudador e não pagar a passagem", explicou Assolini.


Ele também disse que, neste caso, foram detectadas fraudes nas notas fiscais enviadas às empresas, mas a Kaspersky já monitora boletos que estão sendo enviados aos consumidores residenciais.


Como se proteger?

Mantenha sempre a atenção para o destinatário da mensagem e todos os detalhes. As contas de consumo (gás, energia, telefonia) sempre começam com o número 8. Por se trata de uma nota fiscal falsa, o código de barras começa com o número da instituição financeira em que a nota fiscal foi gerada.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem