Fique esperto! Novo golpe do Pix está sendo aplicado no aplicativo do WhatsApp; Veja como funciona.

Imagem: Reprodução/Google

Os cibercriminosos estão encontrando novas maneiras de aplicar fraudes nas redes sociais. O golpe da época foi chamado de "Pix Quiz" e é realizado através do WhatsApp. O Banco Central (BC) informou que a técnica utilizada pelos golpistas é conhecida como phishing.


O novo golpe do pix consiste em enviar uma mensagem junto com link. No conteúdo, os criminosos informam que se o usuário responder três perguntas, receberá um cashback de R$ 50. Ao clicar no site indicado, a pessoa libera acesso a diversas informações, como senhas bancárias e detalhes do cartão.


Como se proteger do novo golpe da Pix

O Banco Central traz uma série de dicas de como se proteger de fraudes como esta. "O caso em questão é uma tentativa de phishing que só usa o Pix como isca, dada a notoriedade dos meios de pagamento, e tenta fazer com que o usuário clique em um link malicioso", disse BC.


De acordo com a Instituição, a transferência instantânea é totalmente segura e possui sistemas de segurança, como autenticação do usuário. "O Pix é novo, mas os golpes são os mesmos de sempre", alerta Gustavo Igreja em um dos vídeos do Banco Central sobre fraude.


Aqui estão algumas dicas do BC para proteger contra golpes, incluindo o novo Pix:


  • Não clique em links enviados por redes sociais, SMS, WhatsApp, e-mail ou outros chats;
  • Tenha cuidado com ofertas muito chamativas;
  • Verifique os dados do destinatário que receberá o Pix ou qualquer outra transferência bancária;
  • Não compartilhe dados pessoais e acesse senhas pelo telefone durante a conexão com a central de atendimento;
  • Ao entrar no site do banco, certifique-se de estar no portal certo antes de inserir seus dados.
  • Preste muita atenção em sites suspeitos, pois muitos imitam o original;
  • Não realize procedimentos de segurança durante o contato telefônico. Desligue o telefone e entre em contato com o gerente do banco;
  • Não deixe que ninguém acesse seu dispositivo remotamente;
  • Não insira seus dados bancários em aplicativos diferentes dos funcionários do seu banco.

O Banco Central também aconselha os usuários a criar senhas mais complexas, evitando o uso de seus números de aniversário ou parentes ou sequenciais. Isso ocorre porque essas combinações são facilmente encontradas/descobertas

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem