Vale-gás nacional: Confira como serão feitos os pagamentos do benefício.

Imagem: Reprodução/Google

O governo federal está se preparando para o lançamento do programa nacional de gás-vale, voltado para famílias de baixa renda com dificuldade na aquisição de um botijão de gás de cozinha de 13 kg. A medida foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) e ficará em vigor por cinco anos.


As famílias inscritas no Cadastro Único (CadÚnico), cuja renda familiar mensal per capita é inferior ou igual a meio salário mínimo nacional (hoje em R$ 550) receberão a ajuda.
As famílias que possuem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) também terão acesso ao auxílio.



Além disso, de acordo com o texto do projeto de lei, serão concedidos preferencialmente auxílios "às famílias com mulheres vítimas de violência doméstica que estejam sob o monitoramento de medidas protetivas de urgência".


Qual será o valor do vale-gás?

O valor do auxílio será equivalente a pelo menos 50% do preço médio de referência nacional cobrado pelo gás de cozinha (GLP). O valor a ser considerado será o apresentado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Em 2021, o valor do botijão está estimado em R$ 102,48.


Com base na regra de pagamento de metade do valor do gás, cada família receberá o valor de R$ 51,24 pelo vale-gás nacional. No entanto, com o possível aumento do botijão de preço médio para R$ 112,48 no próximo ano, o valor repassado às famílias carentes também deve subir. A periodicidade das parcelas já foi definida: a cada dois meses.



Quando começa e como serão feitos os pagamentos nacionais de selo de gás?


Segundo o Ministério da Cidadania, a previsão era iniciar os repasses em dezembro. No entanto, a pasta ainda aguarda o Congresso para liberar os R$ 300 milhões que serão destinados ao programa social.


Assim que houver confirmação, a previsão é iniciar imediatamente as transferências. Os pagamentos devem ocorrer em espécie, ao contrário do cartão que havia sido estipulado no texto do projeto.


De acordo com o decreto do selo de gás, as transferências ocorrerão por meio do mesmo sistema utilizado para os pagamentos do Auxílio Brasil. O objetivo é facilitar os depósitos e não confundir a base de beneficiários.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem