Caixa Econômica informa: Mais de 10 milhões de trabalhadores podem sacar dinheiro atrasado do Pis/Passep; Entenda.

Imagem: Reprodução/Google

Cerca de 10,5 milhões de trabalhadores podem receber um benefício acumulado em R$ 23,3 bilhões na Caixa Econômica Federal. O valor refere-se às cotas do PIS/Pasep, extintas em 1988. Vale ressaltar que os fundos podem ser sacados pelos titulares, ou em caso de morte, por seus herdeiros.


O benefício é direito dos trabalhadores que exalaram atividade com carteira assinada entre 1971 e 1988. Os recursos estarão disponíveis para fora do jogo até 1º de junho de 2025. Após essa data, o valor será transferido permanentemente para os cofres da União.


O saldo das cotas pode ser consultado no aplicativo e no site do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), além do internet banking da Caixa.


Como tirar a volta do PIS/Pasep?


Cerca de 10,5 milhões de trabalhadores podem receber um benefício acumulado em R$ 23,3 bilhões na Caixa Econômica Federal. O valor refere-se às cotas do PIS/Pasep, extintas em 1988. Vale ressaltar que os fundos podem ser sacados pelos titulares, ou em caso de morte, por seus herdeiros.


O benefício é direito dos trabalhadores que exalaram atividade com carteira assinada entre 1971 e 1988. Os recursos estarão disponíveis para fora do jogo até 1º de junho de 2025. Após essa data, o valor será transferido permanentemente para os cofres da União.


O saldo das cotas pode ser consultado no aplicativo e no site do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), além do internet banking da Caixa.


Como tirar a volta do PIS/Pasep?


Há muitas dúvidas entre os trabalhadores sobre o pagamento do abono do PIS/Pasep em 2022. Algumas notícias afirmam que o pagamento começará em fevereiro e terá o valor de R$ 1.200 por trabalhador. Para responder suas perguntas, confira todas as informações abaixo.


O pagamento do PIS/Pasep começará em fevereiro?

Informações do governo afirmam que o abono será liberado em 2022 e o pagamento está previsto para começar em fevereiro.


A resolução publicada pelo Codefat, que adiou a liberação do PIS/Pasep para 2022, estabeleceu novas regras para pagamento. Entre as novas regras determinadas, ficou decidido que o abono salarial será pago de acordo com o calendário anual estabelecido pelo CODEFAT.


Portanto, os procedimentos de identificação dos trabalhadores aptos a receber o benefício serão realizados entre outubro deste ano e janeiro de 2022.


Valor do PIS/Pasep não deve ser de R$ 1.200

A base utilizada para o pagamento do PIS/Pasep é o salário mínimo vigente no ano. No entanto, o valor do salário é reajustado de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), no qual é utilizado para calcular a inflação.


Assim, com a previsão da nova inflação em novembro, o salário mínimo deve chegar ao valor de R$ 1.200. No entanto, o valor exato do salário de 2022 deve ser divulgado apenas em janeiro, que é o período em que o Governo determina o novo piso nacional.


Portanto, como ainda há novas previsões de ajuste futuro, o governo só poderá determinar o valor exato do piso nacional em 2022.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem