Presidente Bolsonaro fala sobre auxilio emergencial de US$ 800 no discurso da ONU; Veja detalhes.

Imagem: Reprodução/Google

O discurso de Bolsonaro na ONU tem impacto negativo nas acusações de mentiras. Na terça-feira (21), o presidente da república participou da Assembleia Geral das Nações Unidas. Durante seu discurso, ele disse que o governo brasileiro concedeu um auxílio emergencial de US$ 800 a 68 milhões de pessoas, gerando surpresa para a população.


A participação de Bolsonaro na Assembleia Geral da ONU está entre os assuntos mais comentados nas redes sociais e portais de notícias. Apesar da representatividade do evento, o que tem sido destacado são os números apresentados pelo presidente, que não concordam com a realidade brasileira.


Auxilio emergencial de US$ 800

Segundo Bolsonaro, como medida para conter a pandemia do novo coronavírus, seu governo pagou um auxílio de US$ 800 a 68 milhões de pessoas.


A informação, no entanto, é falsa, uma vez que esse valor significaria uma parcela acima de R$ 4.000, com o valor atual do projeto de R$ 150 ou R$ 375.


"As medidas de isolamento e bloqueio deixaram um legado de inflação, especialmente alimentos, em todo o mundo.
No Brasil, para servir aqueles que são humildes, forçados a ficar em casa por decisão de governadores e prefeitos e que perderam sua renda, concedemos um auxílio emergencial de US$ 800 a 68 milhões de pessoas em 2020", disse Bolsonaro na ONU.


Para mostrar esses números, Bolsonaro levou em conta todos os depósitos feitos em 2020, quando o projeto tinha uma mensalidade máxima de R$ 1.200.


Além disso, o chefe de Estado acrescentou os acréscimos da taxa de câmbio atual, tornando o número justificado.


No entanto, ao mencionar o valor ao longo de sua fala, a informação apareceu totalmente fora de contexto, implicando que este seria o pagamento mensal atualmente pago.


O presidente também não justificou se os US$ 800 eram equivalentes ao acúmulo durante todo o ano ou se cada mês teria esse custo. Além disso, também citou cortes e redução de mais de 50% nas parcelas pagas em 2021.


Diante da situação, vários internautas começaram a se manifestar contra o chefe de Estado, afirmando que ele estaria apresentando ao mundo um Brasil totalmente fora da realidade atual.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem