Pente fino do INSS: Cerca de 902 mil segurados devem ter os benefícios por incapacidade temporária revisados; Confira como se proteger.

Imagem: Reprodução/Google

O pente fino do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começou em agosto. O procedimento abrange todo o país e comunica o segurado por meio de cartas para agendar uma nova perícia médica e garantir o pagamento dos salários previdenciários. 


Até a etapa final do pente fino do INSS, cerca de 902 mil segurados devem ter os benefícios por incapacidade temporária revisados. Até agora, 170.000 cartas foram enviadas.


A ação visa cancelar o pagamento aos beneficiários que já se recuperaram, mas que continuam recebendo os valores indevidamente. 


Vale ressaltar que a simples negligência em não responder à carta enviada pelo INSS de acordo com as instruções já está apto para suspender o benefício. Portanto, todos os segurados que recebem benefícios temporários devem manter toda a documentação exigida em dia. 


Situações mais comuns que levam a pente fino

Normalmente, o pente fino do INSS chega, principalmente:


  • Pessoas com deficiência que recebem o BPC e não têm situação comprovada de baixa renda ou risco social;
  • Auxílio-doença ou auxílio-acidente recebido antes de completar a deficiência necessária;
  • Beneficiários do Auxílio Reclusão cuja renda exceda o valor declarado na concessão do benefício;
  • Os acompanhantes do falecido (caso de Pensão por Morte) em que a efetiva união estável não foi encontrada antes da morte do segurado.

Quem não tem que se preocupar com o pente fino

Por outro lado, eles estão isentos do pente fino


  • Inválidos ou aposentados inválidos com mais de 60 anos de idade;
  • Segurados que receberam Benefício por Incapacidade há mais de 15 anos e têm pelo menos 55 anos de idade;
  • Portadores de HIV;
  • Segurados que recebem benefícios previdenciários há mais de 10 anos, se esse for o prazo para a revisão do benefício já expirou.


Qual é o prazo para agendar uma nova perícia médica?

Quando convocado pelo pente fino do INSS, o segurado do município tem 30 dias para entrar em contato com o Meu INSS ou a Central de Atendimento 135 e agendar uma nova avaliação médica. Se tratar especificamente de benefícios por invalidez temporária, o pente fino será destinado àqueles que não possuem data para término ou reabilitação profissional.


Onde realizar perícia médica?

O beneficiário que se enquadrar no pente fino terá a opção de escolher em qual agência do INSS deseja realizar a perícia médica, mesmo que não seja a mesma que mantém o benefício por incapacidade temporária.


Segundo o município, do total de 724 órgãos que oferecem o serviço de perícia médica, apenas 619 continuam funcionando normalmente.


Quem deve ou não fazer a perícia médica?

É importante ressaltar que o INSS se reunirá para o pente fino apenas aqueles que tiverem alguma pendência com o município, bem como aqueles que recebem benefício por invalidez por mais dez anos. Por outro lado, estão isentos do procedimento:


  • Segurado que recebe pensão por invalidez;
  • Aposentados inválidos que não retornaram à atividade e com idade igual ou a 60 anos;
  • Aposentados inválidos e aposentados inválidos que não retornaram ao trabalho com pelo menos 55 anos e que tenham recebido o benefício há pelo menos 15 anos;
  • Beneficiários hiv-positivos.

O que é pericia médica?

A perícia médica do INSS é um procedimento obrigatório para os segurados do município que recebem benefícios por incapacidade, sejam temporários ou permanentes.


A exigência está vinculada à necessidade de comprovar a existência da suposta doença ou acidente, e que tenha causado a incapacidade de realizar as atividades de trabalho, total ou parcialmente.
 

Benefícios que dependem da perícia médica

Como mencionado, são benefícios por incapacidade temporária ou permanente, tais como:


  • Auxílio-doença previdenciário;
  • Auxílio à doença do ácido;
  • Auxílio ao acidente;
  • Aposentadoria por invalidez;
  • Benefício de Prestação Continuada (BPC).
  • Resultado de perícia médica

Segundo o INSS, os resultados da perícia médica serão divulgados no mesmo dia em que são realizados, a partir das 21h.

Os interessados podem acessar o Meu INSS ou ligar para a Central de Atendimento 135 para saber o resultado. Se necessário, as disputas podem ser feitas no prazo de 30 dias após o resultado.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem