Confira como vão funcionar as novas funções do PIX para Saque e Troco que será lançada em breve.

Imagem: Reprodução/Google

A partir de 29 de novembro, os clientes poderão utilizar o Pix, sistema de pagamento instantâneo desenvolvido pelo Banco Central (BC). E você terá acesso a duas novas funções. 


As novas funções são o Pix Withdrawal, que permite a retirada de dinheiro em estabelecimentos comerciais e o Pix Troco, que também permite a retirada, mas associado a uma compra ou prestação de um serviço.


Segundo o Banco, serão oito transações gratuitas por mês para pessoas físicas. Incluindo saques tradicionais para quem tem conta em uma das instituições participantes. 


Apesar disso, as transações terão limite máximo diário, pix saque e PIX Troco de R$ 500,00 durante o dia e R$ 100,00 à noite, das 20 horas às 18h.


O Banco Central diz que os novos serviços ampliarão o leque de acesso ao dinheiro físico quando necessário, já que o dinheiro pode ser feito em vários locais e não apenas em caixas eletrônicos.


Carlos Eduardo Brandt, chefe de gestão e operação do PIX do Banco Central, diz que:


"A comodidade, facilidade de ganhar dinheiro grátis a qualquer momento em vários locais torna-se um grande incentivo para as pessoas manterem os recursos em forma eletrônica, se precisarem de dinheiro, muito facilmente conseguirão", disse ele.


Como usar as novas funções?

Para usar os benefícios, o cliente precisa se deslocar para um comerciante ou outros agentes de extensão que ofereçam o PIX Hold e realizem a varredura de QR Code. Após a autenticação do pagamento, o valor da transferência é recebido em dinheiro. 


Assim, a transferência feita para o valor total comprado mais do que a compra e aparecerá na declaração o valor correspondente ao pagamento e ao preço gasto.


Assim, uma compra de R$ 100, o cliente faz um PIX de R$ 150 e recebe R$ 50 à vista, por exemplo.


Os locais que oferecerão as novas modalidades são:


  • Estabelecimentos comerciais (lojas, padarias, supermercados e outros);
  • Instituições financeiras com rede própria de caixas eletrônicos;
  • Terminais de autoatendimento, como caixas 24 horas;
  • Entidades que oferecem rede atm independente (compartilhada).

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem