Confira como calcular o abono e descobrir quanto vai receber de PIS/PASEP a partir de 2022.

Imagem: Reprodução/Google

Na última terça-feira (31), o governo enviou ao Congresso Nacional o Projeto de Lei Orçamentária do próximo ano, com a projeção do salário mínimo de 2022 em R$ 1.169. Se esse valor for utilizado no próximo ano, o PIS/Pasep será corrigido.


O novo valor do salário mínimo de 2022 aumentou em R$ 22 para o de R$ 1.147, aprovado na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). O aumento deve-se à alta inflação e ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).


A previsão para o INPC em 2021 saltou de 4,3% para 6,2%, devido ao aumento de itens básicos como alimentação, combustível e energia. O valor do salário mínimo de 2022 ainda pode sofrer mudanças se a inflação superar a previsão até o final deste ano.


O reajuste no piso nacional traz mudanças nos valores pagos pelos benefícios. Um deles é o abono salarial do PIS/PASEP.
Se o valor do salário mínimo de 2022 for de R$ 1.169, os trabalhadores terão esse valor como base de cálculo, de acordo com o valor dos meses trabalhados durante o ano-base:

Imagem: Reprodução/Google



O abono salarial é disponibilizado de julho a junho do ano seguinte. Os pagamentos seguem os calendários divulgados pela Caixa Econômica Federal (PIS – de acordo com o mês de nascimento) e pelo Banco do Brasil (Pasep – de acordo com o fim da inscrição).


O pis/pasep é depositado na conta corrente do trabalhador na respectiva instituição financeira responsável pelo benefício. Entretanto, caso não o tenha, o PIS poderá sacar com o Cartão do Cidadão nos terminais eletrônicos da Caixa Econômica, casas lotéricas ou correspondentes Caixa Aqui.


Na ausência do Cartão cidadão, o saque deve ser feito em uma agência da Caixa com documento de identidade original com foto. A mesma regra vale para os beneficiários do Pasep. Para receber o PIS/PASEP é necessário atender aos seguintes requisitos:


  • Estar com a Carteira de Trabalho assinada (PIS);
  • Receber até dois salários mínimos;
  • realizaram atividade remunerada por pelo menos 30 dias no ano base;
  • Estar inscrito no PIS/PASEP há pelo menos cinco anos;
  • Fique com os dados atualizados na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem