Atenção trabalhadores! Cotas do PIS/Pasep ainda está disponíveis para saque na Caixa; Veja quem pode receber.

 

Imagem: Reprodução/Google

A Caixa Econômica Federal já liberou os saldos acumulados do PIS/Pasep para quem trabalhou em empresas privadas e órgãos públicos entre os anos de 1971 e 1988. O acumulado de beneficiários que ainda não resgataram o dinheiro chega a R$ 23 bilhões.


Os recursos retesados receberam o nome de “cotas do PIS/Pasep“. Trabalhadores que não resgatarem o abono até 2025 terão o valor devolvido aos cofres da União, sem possibilidade de reavê-lo o montante.


As retiradas podem ser feitas pelo próprio titular ou, em caso de seu falecimento, o pagamento é destinado aos herdeiros e dependentes.


Para o acesso às cotas, o cidadão deve comparecer a uma agência da Caixa, apresentar um documento oficial com foto e informar de qual programa faz parte, se do PIS (funcionários de empresas privadas) ou do Pasep (no caso de servidores públicos).


Mas atenção: é preciso lembrar que as cotas do PIS/Pasep estão relacionadas com os repasses do abono salarial feitos anualmente. Já as cotas são recursos referentes à extinção dos dois fundos  (PIS/Pasep), e que foram encaminhadas ao FGTS (acesse aqui para saber mais).


Como sacar as cotas do PIS/Pasep?

O trabalhador que possui o cartão do cidadão e senha pode sacar a cota do PIS/Pasep no autoatendimento, lotéricas e correspondentes Caixa Aqui, no caso de valores de até R$ 3 mil.

Quem não possui nem conta na Caixa nem cartão cidadão e senha, os saques devem ocorrer em uma agência da estatal mediante apresentação de documento oficial com foto.


Se houve o falecimento do titular, os herdeiros ou dependentes podem receber as cotas. Neste caso, é preciso se apresentar em uma agência do banco com toda a lista de documentos que comprovem a identificação do trabalhador falecido, como a certidão de óbito, além de outros papéis (veja a lista aqui).

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem