Veja como participar do feirão da Caixa com 186 mil imóveis, será possível financiar até 100%; Simule seu financiamento.

Imagem: Reprodução/Google

O 1º Feirão Digital Caixa da Casa Própria começa nesta sexta-feira, 25, e muitos brasileiros já estão atentos para garantir bons preços na compra de um imóvel. Estão à venda 180 mil imóveis novos e outros 6 mil usados que foram tomados pelo banco estatal por inadimplência do comprador.


O feirão vai até o dia 4 de julho e todos os imóveis em negociação já possuem avaliação prévia da Caixa. Conheça a seguir as condições de financiamento e anote algumas dicas para não sair no prejuízo na hora de fechar o negócio.


Taxas e condições

As linhas de financiamento têm prazo de pagamento de até 35 anos, com carência de seis meses para quitar a primeira parcela. No caso nos imóveis novos, o banco vai financiar até 90% do valor, enquanto para imóveis usados será possível financiar até 100%, ambos os casos na modalidade Poupança Caixa.


Confira as taxas de juros:


Imóveis novos: Taxa de juros ao ano = TR (atualmente zerada) + 3,35% + rendimento da poupança (2,98% ao ano);

Imóveis usados: Taxa de juros ao ano = TR+ 2,5% + rendimento da poupança (2,98% ao ano).


Como participar

Para conferir os imóveis disponíveis e enviar uma proposta, basta acessar o site www.caixa.gov.br/feirao e clicar em “Pesquise seu imóvel”. Caso tenha interesse em algum deles, é só apertar a opção “Simule seu financiamento” e enviar a proposta.


No caso dos imóveis novos, o processo também pode ser feito no aplicativo Habitação Caixa e o cliente ainda conta com a ajuda de um atendente pelo chat. Para imóveis usados, a venda será feita por meio de leilão no portal X Imóveis.


Dicas

Antes de assinar o contrato, avalie bem se suas necessidades correspondem ao que o imóvel escolhido oferece. Outra dica é não comprometer mais de 30% da renda familiar no financiamento, bem como planejar a compra por pelo menos dois anos antes de concluir a transação.


Além disso, é importante verificar se a casa está vazia. “Se estiver ocupado, saiba que o comprador pode enfrentar uma disputa judicial de no mínimo seis meses até conseguir de fato a posse do imóvel”, aconselhou Maximiliano Rodrigues, planejador financeiro da Associação Brasileira de Planejamento Financeiro (Planejar).