Confira o Passo a passo para contestar as parcelas do Bolsa Família no site Dataprev.

Imagem: Reprodução/Google


Os beneficiários do Bolsa Família que tiveram o auxílio emergencial negado têm até esta terça-feira (1º) para fazer a contestação no site da Dataprev. A contestação é válida para aqueles que não receberam a segunda parcela do auxílio no mês de maio.


Atualmente, o programa assistencial Bolsa Família possui 14,6 milhões de beneficiários. Desse quantitativo, 10 milhões passaram a receber o auxílio emergencial 2021. O auxílio só não contempla aqueles que recebem um valor superior ao que seria pago.


Diante disso, a lista dos aprovados para o auxílio emergencial que fazem parte do Bolsa Família foi divulgada no dia 14 de abril. Porém, alguns beneficiários que receberam a primeira parcela tiveram o pagamento da 2ª parcela negada.


Diante disso, o Ministério da Cidadania informou que esses podem fazer o pedido de contestação. Porém, devem estar dentro dos critérios estabelecidos para o recebimento da ajuda financeira.


O auxílio possui parcelas de valor variável, conforme a composição familiar. Sendo assim, paga R$ 150 as pessoas que moram sozinhas, R$ 250 as famílias compostas por dois ou mais membros R$ 375 as mães chefes de família monoparentais.


Até o momento, a Caixa Econômica Federal, responsável pelo pagamento do auxílio, já realizou o pagamento de duas parcelas. O Governo Federal, por meio do Ministério da Cidadania, garantiu o pagamento de quatro parcelas.


Contestação do auxílio emergencial negado para os beneficiários do Bolsa Família


  • Informe o número do CPF, nome completo, nome da mãe completo e a data de nascimento (aso não tenha no registro o nome da mãe, basta marcar na opção “Mãe desconhecida”);
  • Clique em “ENVIAR”;
  • Ao entrar no sistema, basta clicar na opção “Solicitar contestação”.

Após fazer isso basta aguardar o processo de análise e a divulgação do resultado. Caso o pedido de revisão seja aceito pela Dataprev o pagamento será efetivo de acordo com o calendário do Bolsa Família.


Bolsa Família e Caixa TEM

Os beneficiários do auxílio emergencial e do Bolsa Família recebem o valor da parcela na conta Poupança Social Digital. Com isso, podem movimentar o valor para compras, pagamentos e transferência usando o cartão de débito, disponível no aplicativo Caixa TEM.


Além disso, é possível fazer compras em lojas físicas e fazer o pagamento diretamente na maquininha, por meio do leitor de QR Code. Para isso, basta escanear o código pelo aplicativo Caixa TEM, na função cartão de débito virtual.


No app é possível fazer transferências de até R$ 600, com um limite diário de R$ 1.200 e mensal de R$ 5 mil. É permitida a realização de dois saques mensais, dois extratos e três transferências para outros bancos.


Porém, as transferências para contas da Caixa Econômica Federal são ilimitadas. Além dessas funções o Caixa TEM dispõe de pagamento e transferência pelo PIX. Para usar essa ferramenta basta cadastrar a chave PIX.


É possível cadastrar até cinco chaves, podendo ser: e-mail, número de telefone, CPF/CNPJ ou uma chave aleatória criada pelo Banco Central. Os pagamentos e transferências ocorrem em poucos segundos.


As movimentações bancárias pelo PIX podem ser feitas em qualquer dia e horário, inclusive fins de semana e feriados. A única limitação é a de transferência para conta de mesma titularidade.


O intuito é proteger os beneficiários para que não tenham o valor do auxílio usado para desconto ou compensações.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem