Prova de vida do INSS volta a ser obrigatória para 11 milhões de aposentados e pensionistas .

Imagem: Reprodução/Google

Após mais de um ano da suspensão da prova de vida, o procedimento volta a ser obrigatório a partir de 1º de junho para aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A prova de vida é realizada anualmente e visa evitar fraudes e irregularidades no pagamento de benefícios previdenciários.


Dessa forma, os segurados do INSS devem passar pelo procedimento probatório para não ter os pagamentos bloqueados. Segundo dados do Instituto, cerca de 11 milhões de beneficiários têm prova de vida pendente.


Os procedimentos estão suspensos desde março de 2020 devido à pandemia Covid-19. Isso porque a maioria dos segurados previdenciários pertence aos grupos de risco da doença.


Aqueles que não tiraram a prova de vida até fevereiro do ano passado estão na mira do INSS e podem estar entre os primeiros a perder o benefício caso não regularizem sua situação o mais rápido possível. Os segurados que foram convocados para fazer o teste de vida digital e não fizeram o procedimento também correm o risco de ter os pagamentos bloqueados em breve.


Ao todo, 5,3 milhões de aposentados e pensionistas foram chamados para o teste de vida online para reconhecimento facial (biometria). Quem já realizou o procedimento através do aplicativo Meu INSS continuará recebendo pagamentos normalmente. O prazo para fazer o teste de vida sem perder o benefício, seja online ou presencialmente, vai até 31 de maio.


Calendário de prova de vida INSS 2021

O INSS estabeleceu um cronograma para a realização das provas de vida vencidas a partir de março de 2020, a fim de evitar aglomerações nas agências.
Confira a seguir:



Como fazer o teste de vida?

Para tirar a comprovação de vida, o segurado deve comparecer a uma agência do banco onde recebe o benefício ou do próprio INSS. Aposentados e pensionistas com mais de 80 anos ou mais de 60 anos com dificuldade de locomoção podem realizar o procedimento em casa. Neste caso, é necessário passar pela perícia médica para comprovar o estado de saúde. O agendamento pode ser feito pelo Meu INSS ou pelo telefone 135.