Ministro Marco Aurélio do Supremo Tribunal Federal, avalia aumentar valores do novo Auxilio Emergencial.

Imagem:Google

A nova rodada de auxílio emergencial foi liberada recentemente nos valores de R$ 150, R$ 250 e R$ 375, o último valor é válido apenas para mães chefes de família e o valor base é de R$ 250. Como esses pagamentos não satisfazem a necessidade de muitos brasileiros durante a pandemia do Covid-19, o Supremo Tribunal Federal (STF) vai considerar uma proposta para aumentar os valores pagos.


O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, enviou ao Plenário da Corte uma avaliação sobre uma ação do PCdoB contra a redução dos valores atualmente autorizados para auxílio emergencial. O partido questiona a emenda que definiu o orçamento de R$ 44 bilhões para lidar com os custos do benefício. O pedido é que o auxílio volte a R$ 600.


Segundo a deputada Alice Portugal (PCdoB), "o ministro Marco Aurélio se referiu à ação do Supremo Tribunal Federal do PCdoB para garantir auxílio emergencial de R$ 600 aos brasileiros.

Entramos com a ação em 23 de março, contestando a redução do benefício que começou a ser concedido pelo governo Bolsonaro nesta semana", disse.


O ministro disse que considera a relevância da causa de pedir e o risco, "agravado pela crise de saúde que assola o país, é necessário apresentar ao Colegiado Maior o pedido de execução da liminar", acrescentou Marco Aurélio.