DPVAT: Caixa Econômica Federal paga mais de R$ 10 mil de seguro obrigatório; Veja quem vai receber.

Imagem:Google

No início deste ano foi noticiado, pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), que o Banco Caixa Econômica Federal seria o novo administrador de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores por Via Terrestre (DPVAT), seguro que produz vítimas obrigatórias de acidentes de trânsito.


A Caixa está recebendo as ocorrências de sinistros feitos este ano. Os que aconteceram até o último dia do ano anterior, 2020, ficam a critério da Seguradora Líder.


Vale ressaltar que, desde o mês de janeiro, as indenizações podem ser feitas diretamente nas agências da Caixa.

Será necessário apresentar os documentos exigidos por lei, de acordo com a cobertura da reclamação. Sendo o requerimento aprovado, o pagamento é feito em até 30 dias, em conta-corrente digital da Caixa, pelo aplicativo CaixaTem, podendo estar em nome da vítima ou dos beneficiários, dependendo da situação.


Aplicando o DPVAT, é possível enviar toda a documentação e acompanhamento dos requisitos.


  • Morte: R$13.500
  • Invalidez permanente: Até R$13.500 (pode variar de acordo com a lesão da vítima)

Os custos hospitalares serão reparados em até R$ 2.700, que é o valor total possível para a vítima durante o tratamento.


Alternância na gestão


O contrato que permitiu à Caixa assumir o seguro já foi assinado por determinação do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP).


O Tribunal de Contas da União estipulou que a Susep deve manter a operação do seguro obrigatório após o término do consórcio de seguradoras que administram o DPVAT até lá.