Auxílio emergencial: Caixa paga primeira parcela para nascidos em setembro; Confira calendário.

Imagem: Reprodução/Google

Neste domingo, 25, a Caixa Econômica Federal liberou a primeira parcela do auxílio emergencial 2021 para os inscritos nascidos em setembro. Segundo dados do Ministério da Cidadania, cerca de 2,44 milhões de beneficiários serão contemplados nesta etapa, totalizando R$ 506,45 milhões em repasses.


O valor é depositado na conta poupança social digital da Caixa, podendo agora ser usado para pagar contas de consumo (água, luz, telefone, etc.) e boletos, além de compras online ou em estabelecimentos físicos. Essas transações são realizadas através do aplicativo Tem Box. A partir de 12 de maio, este grupo pode fazer saques e transferências.


Ainda nesta semana, a Caixa finalizará os pagamentos da primeira parcela do benefício. Nos dias 27, 28 e 29 de abril, o valor será depositado para os nascidos em outubro, novembro e dezembro, respectivamente.


O calendário de transferências e transferências, inicialmente previsto entre 4 de maio e 4 de junho, foi antecipado pela Caixa. Confira as novas datas a seguir:

Imagem:Caixa Econômica Federal


Auxílio emergencial 2021

Para retomar o auxílio emergencial em 2021, o governo federal reduziu tanto o valor das parcelas quanto o número de beneficiários do programa. Agora, existem três valores disponíveis, que variam de acordo com a composição da família. verificar:


  • Quem mora sozinho recebe R$ 150;
  • Famílias com dois ou mais membros recebem R$ 250;
  • Mães que são chefes de família recebem R$ 375.

Os candidatos que receberam o benefício até dezembro de 2020 e foram considerados elegíveis de acordo com os critérios atuais do programa têm direito ao auxílio emergencial, já que não foram abertas novas inscrições para este ano.

Outra novidade é que, em 2021, apenas uma pessoa da família pode receber o benefício.


No caso do Bolsa Família, os beneficiários continuarão recebendo o maior pagamento. Os depósitos são feitos da mesma forma que o benefício regular, ou seja, nos últimos 10 dias úteis de cada mês, e o dinheiro pode ser feito no mesmo dia em que o valor é creditado na conta, sem a necessidade de esperar uma segunda data para ter acesso ao dinheiro.