Vejas os alimentos mais indicados para aumentar sua imunidade (com alimentos e remédios naturais)

Imagem:Google

Para fortalecer o sistema imunológico, prevenindo o desenvolvimento de algumas doenças e ajudar o corpo a reagir àquelas que já se manifestaram, é importante comer mais alimentos ricos em vitaminas e minerais, diminuir o consumo de fontes de gordura, açúcar e industrializados, com corantes e conservantes, e pode ser indicado tomar remédios ou suplementos que aumentam a imunidade.


Além disso, manter um estilo de vida saudável também é uma das melhores estratégias para manter o sistema natural de defesa do corpo sempre forte e eficiente e por isso é recomendado não fumar, comer alimentos saudáveis, praticar exercícios físicos leves ou moderados de forma regular, ter o peso adequado, dormir de 7 a 8 horas por noite, evitar o estresse e consumir bebidas alcoólicas com moderação. Estes hábitos devem ser seguidos por todos ao longo da vida, não somente em momentos em que a pessoa encontra-se doente ou com facilidade para adoecer. 


Imagem:Tua Saúde


Alimentos que aumentam a imunidade

A alimentação é importante para o bom funcionamento do sistema imune e os alimentos ricos em ômega-3, selênio, zinco, probióticos, vitaminas A, C e E são os mais indicados para aumentar o sistema imune, já que favorecem a produção das células de defesa do organismo de forma mais eficiente. Alguns exemplos são:


Ômega-3: sardinha, salmão, arenque, atum, sementes de chia, nozes e linhaça;

Selênio: castanha do pará, trigo, arroz, gema de ovo, sementes de girassol, frango, pão de forma, queijo, repolho e farinha de trigo;

Zinco: ostras, camarão, carne de vaca, frango, peru e peixe, fígado, gérmen de trigo, grãos integrais e frutos secos (castanha, amendoim e castanha do Pará);

Vitamina C: laranja, tangerina, abacaxi, limão, morango, melão, mamão, manga, kiwi, brócolis, tomate, melancia e batata com casca;

Vitamina E: sementes de girassol, avelã, amendoim, amêndoas, pistache, manga, azeite de oliva, molho de tomate, azeite de girassol, nozes e mamão;

Vitamina A: cenoura, babata doce, manga, espinafre, melão, acelga, pimentão vermelho, brócolis, alface e ovo;

Probióticos: iogurte natural, leite fermentado tipo kefir ou Yakult para manter a saúde intestinal.


A pessoa que precisa fortalecer seu sistema imune deve consumir uma maior quantidade destes alimentos, de forma diária e regular, não somente quando já está doente, mas para evitar que fique doente novamente. 


Remédios naturais para aumentar a imunidade

Uma boa forma de melhorar a imunidade do corpo naturalmente é tomar um suplemento alimentar em forma de cápsulas, que podem ser compradas nas farmácias, drogarias ou lojas de produtos naturais. Alguns exemplos são:


1. Colostro bovino

O colostro bovino é um suplemento nutricional rico em enzimas, anticorpos e fatores de crescimento que poderia ajudar a aumentar as defesas do organismo. A dose recomendada varia entre 20 e 60 gramas por dia.


2. Sementes de astrágalo

O suplemento de sementes de Astragalus membranaceus é rico em flavonoides que podem ter efeitos cardioprotetores, além de ativar as células de defesa do organismo. A dose recomendada do suplemento varia entre 5 a 10 mg por dia.


3. Equinácea

A equinácea é aparentemente mais eficaz para combater doenças e acelerar a recuperação, principalmente em pessoas que ficam doentes com mais frequência. A dose recomendada e cápsulas pode variar entre 900 a 1500 mg por dia. No caso de ser líquida, é recomendado que seja utilizado 2,5 mL de equinácea três vezes ao dia ou até 10 mL por dia.

4.

Extrato de própolis

O extrato de própolis possui efeitos imunomoduladores, já que estimula as células do sistema imune e, por isso, pode ser utilizado no tratamento de inflamações agudas e crônicas e em doenças do trato respiratório, úlceras na pele, periodontite e sinusite.


Apesar de poderem ser comprados sem receita médica, o melhor é consultar o médico nutricionista antes de serem ingeridos.


Causas da imunidade baixa 

Algumas situações que podem causar o enfraquecimento do sistema imunológico são a má alimentação, maus hábitos de higiene, não ser vacinado quando necessário, e o hábito de fumar. Além disso, durante a gravidez é normal haver uma queda do sistema imune, que acontece naturalmente em todas as mulheres, como forma de evitar que o corpo da mãe rejeite o bebê, e durante o tratamento contra o câncer ou contra o vírus HIV.


Pessoas que possuem alguma síndrome ou outras doenças como o lúpus ou a desnutrição também tem naturalmente um sistema de defesa menos eficiente e ficam doentes de forma frequente. O uso de certos medicamentos, como corticoides, imunossupressores usados em caso de transplantes de órgãos, durante o tratamento para câncer ou com o uso prolongado de alguns remédios anti-inflamatórios, como a Dipirona também diminuem a imunidade do corpo.


Como saber se o sistema imune está fraco

O sistema imune é composto pela porção branca do sangue, responsável pela produção de anticorpos sempre que o organismo é exposto a algum corpo estranho, como vírus ou bactérias. Mas, também pode-se considerar que o mecanismo de defesa seja composto pela própria pele e pela secreção ácida do estômago, que neutraliza muitas vezes os microrganismos, presentes na alimentação, impedindo que se desenvolvam dentro do corpo humano.


O que caracteriza um sistema imune enfraquecido é o aumento do número de vezes em que a pessoa fica doente, apresentando gripes, resfriados e outras infecções virais como herpes, com muita frequência. Nesse caso é provável que seu corpo não esteja conseguindo produzir as células de defesa de forma eficiente, o que facilita a instalação de doenças. Nesse caso, além de estar corriqueiramente doente, a pessoa pode apresentar sintomas como cansaço, febre, e ter doenças simples que se agravam com facilidade, como um resfriado que vira uma infecção respiratória, por exemplo. Veja mais sintomas que indicam imunidade baixa.

Fonte:Tua saúde