Novo Auxílio emergencial 2021: Detalhes de Como se inscrever para receber a nova rodada.

Imagem:Google

Novas parcelas de auxílio emergencial foram confirmadas para este ano, mas o número de beneficiários e o valor do benefício serão reduzidos pelo governo federal. Os pagamentos devem ser feitos de março a junho, com valores de até R$ 375.


Para reduzir o número de pessoas que receberão a nova rodada, o Ministério da Cidadania fará uma nova triagem na base de dados daqueles que já estão cadastrados no programa. Segundo o governo federal, essa "peneira" é essencial para que as novas parcelas se encaixem no orçamento.


Quem terá direito a auxílio emergencial em 2021?

Somente aqueles que realmente atenderem aos critérios para receber o benefício terão direito a esta nova rodada. Uma pesquisa minuciosa para selecionar esses beneficiários será feita pela Caixa Econômica Federal em conjunto com o governo.


Essa avaliação levará em conta a autodeclaração de renda dos cidadãos enviados em 2020. Portanto, não será necessário fazer outro cadastro como o feito no ano passado. Além disso, os pagamentos serão feitos automaticamente aos selecionados.


Ainda não há confirmação dos aluguéis necessários para enquadrar o programa, mas acredita-se que essas regras serão mantidas.
Além disso, cerca de 14 milhões de beneficiários do Bolsa Família também terão direito a novos auxílios emergenciais.


Quem não terá direito a um novo auxílio emergencial?

Aposentados e pensionistas do INSS, cidadãos que recebem benefícios previdenciários e todos aqueles que começaram a receber salário do setor público ficarão de fora desta nova rodada.


A base de dados da Receita Federal também será usada para auxiliar nessa triagem e descobrir quem não deve receber as próximas parcelas. A previsão do governo é aumentar o número de beneficiários de 68 milhões no ano passado para 40 milhões até 2021.