Confira o que falta para a antecipação do 13° salario do INSS ser liberado.

Imagem:Google

Na semana passada, o ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou a antecipação do 13º salário para aposentados e pensionistas do INSS em 2021. A medida, como ocorreu no ano passado, visa minimizar os impactos da crise econômica decorrente da pandemia no país.


A medida dependia da apreciação e aprovação do Orçamento para este ano, que aconteceu na última quinta-feira, 25. Com a aprovação no Congresso Nacional, a proposta aguarda agora a sanção do presidente Jair Bolsonaro para que os pagamentos sejam liberados.

No entanto, ainda não há previsão de quando a medida será validada pelo Presidente, segundo a Secretaria-Geral da Presidência.


Bolsonaro disse que o governo pretende divulgar o calendário de pagamento do 13º salário do INSS o mais rápido possível. A expectativa é que as datas sejam divulgadas na próxima semana. Ainda segundo o presidente, cerca de R$ 50 bilhões serão destinados ao pagamento antecipado da primeira parcela do 13º para aposentados e pensionistas.


Antecipação do 13º salário do INSS em 2021

Em fevereiro deste ano, o ministro da Economia, Paulo Guedes, sugeriu a antecipação do benefício como medida para estimular a economia do país, em um momento em que o número de casos de Covid-19 continua aumentando, o que exige medidas restritivas para conter a doença.


A proposta é uma medida mais simples para a equipe econômica, já que não representa novas despesas aos cofres públicos. Isso porque os pagamentos já estão previstos no Orçamento, e só seriam antecipados.


No entanto, mesmo após a aprovação da proposta, o ministro assumiu que o texto ainda não pode ser colocado em prática devido ao corte de R$ 26,46 bilhões nas despesas obrigatórias da União, referentes a benefícios como abono salarial e seguro-desemprego. Vale ressaltar que esse valor será agora aplicado em emendas parlamentares.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem