Programa Bolsa Família ganhará NOVAS regras e valor a partir desse mês; Confira!

Imagem:Google

O Novo Bolsa Família está pronto para ser divulgado e seu lançamento deve acontecer esta semana. De acordo com o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, a única coisa que falta é a aprovação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).


De acordo com Onyx, o lançamento deveria ter acontecido no final de janeiro, porém, devido a alguns atrasos, a divulgação do Novo Bolsa Família foi adiada. Dessa maneira, o lançamento deve acontecer nos próximos dias.


De acordo com Onyx, o lançamento deveria ter acontecido no final de janeiro, porém, devido a alguns atrasos, a divulgação do Novo Bolsa Família foi adiada. Dessa maneira, o lançamento deve acontecer nos próximos dias.


Onyx informou que, mesmo sendo um novo formato do Bolsa Família esse deve ser lançado com o mesmo nome, já que é o programa que as pessoas estão acostumadas, por esse motivo, não há necessidade de mudar.


Mudanças do Novo Bolsa Família

A primeira mudança apresentada pelo Ministério da Cidadania é o aumento no valor pago aos beneficiários.

Atualmente, a média paga as famílias em situação de vulnerabilidade social é de R$ 190 e a expectativa é que o reajuste passa a média para R$ 200.



Outra mudança é facilitar o retorno dos cidadãos que recebiam a ajuda financeira, mas que, por algum motivo, saíram e agora voltaram a situação de extrema pobreza. De acordo com Onyx, o objetivo é dar segurança as famílias brasileiras.


Dessa maneira, se uma pessoa era beneficiária, mas saiu por ter conseguido um trabalho, por exemplo, e, infelizmente, foi demitido, poderá voltar a receber o programa sem necessidade de entrar na fila de espera.


O Novo Bolsa Família mudará o limite da renda familiar que permite o ingresso ao programa, permitindo assim, a inclusão de mais de 300 mil novos beneficiários. Atualmente, a renda familiar mensal per capita que caracteriza a situação de extrema pobreza é de R$ 89.


Esse valor mudará para R$ 92 e, assim, permitirá a inclusão de novas famílias. A situação de pobreza também mudará de R$ 178 por pessoa para R$ 192. Essa mudança será a primeira, desde a criação do Bolsa Família em 2003.


O governo também pretende criar três bolsas por mérito para os estudantes que tenha destaque escolar, esportivo e científico. O valor dessas bolsas ainda não foi divulgado, porém, acredita-se que será anual e foi especulado ser de 1 mil reais.