China exportará mais 5,6 mil litros de insumos para fabricação da CoronaVac.

Imagem:Google

A China liberou a exportação de 5.600 litros de ingestão de CoronaVac, uma vacina contra o novo coronavírus desenvolvido pela empresa farmacêutica Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. A previsão é que o lote chegue ao Brasil em 10 de fevereiro.

A informação foi dada pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB).


Segundo o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, o volume é suficiente para fabricar 8,7 milhões de doses do imunizante. Segundo Covas, as vacinas começarão a ser distribuídas de 25 de fevereiro até a primeira quinzena de março. A expectativa inicial é que a libra até 600.000 doses por dia.


Além disso, um novo carregamento de 5.400 litros de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) deve chegar a Campinas (SP) nesta quarta-feira (3), o que permite, segundo Doria, a fabricação de 8,6 milhões de doses do imunizante fabricado pelo Instituto Butantan.


Ao todo, de acordo com os contratos, o governo e o Instituto Butantan esperam receber o equivalente a 17,3 milhões de doses em inums de produção de coronavac.