Novo Auxílio Emergencial pagará metade dos beneficiados após pente fino nos cadastros.

Imagem:Google

Isso porque o Governo Federal deve realizar um pente fino para atingir o número de 33 milhões de beneficiários, com 14 milhões já inscritos no Bolsa Família.


Essa seleção aconteceu por meio de um cruzamento de 11 bases de dados feitas nos últimos 11 meses. Nelas foi possível identificar servidores públicos, militares, aposentados, pensionistas, empresários, dependentes, entre outros e, assim, cortá-los.


Mas essa não será a única mudança que o novo auxílio de emergência enfrentará. Além de uma possível mudança de nome, o governo também fala sobre um ajuste no valor da parcela, que deve cair de R$ 300 (valor mínimo oferecido pela pasta durante a pandemia) para R$ 250.


Mulheres solteiras chefes de famílias que anteriormente receberam o dup duplo, perderão esse direito. Ou seja, eles receberão tanto quanto os homens, independentemente da situação.


A forma de pagamento é uma das poucas coisas que devem permanecer as mesmas, sendo creditado o valor através do aplicativo Caixa Tem, que foi criado pela Caixa Econômica Federal especificamente para esse benefício e que hoje atende a outros programas e benefícios, como o Bolsa Família e o Seguro DPVAT.


No ano passado, o cronograma de pagamento foi definido pelo Ministério da Cidadania. A lógica do calendário baseava-se na prioridade dos pedidos. Ou seja, quem solicitou o benefício primeiro, recebeu primeiro e assim por diante.


No entanto, este ano, não será possível fazer o pagamento dessa forma, uma vez que milhões de beneficiários foram cortados e não será necessário fazer uma nova solicitação.


Ao contrário de 2020, o auxílio emergencial deste ano terá duração mais curta, apenas quatro meses, segundo o governo federal. A intenção é que não haja mais prorrogação para não ultrapassar o teto de gastos estabelecido pelo Orçamento de 2021.


No entanto, se a pandemia não aliviar, não será possível deixar a população desassistido. Espera-se que o Ministério da Economia tenha uma carta na manga para resolver a situação.


Uma das alternativas pode ser o aumento esperado para as parcelas do Bolsa Família, prometido, mas ainda não garantido. O programa também deverá passar por uma reforma ainda este ano.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem