Auxílio emergencial 2021: confira quem ficou de fora da nova prorrogação

Imagem:Google

Enquanto o governo continua a estudar formas de financiar novas parcelas de ajuda emergencial a partir de março, algumas decisões sobre os beneficiários parecem já ter sido tomadas.

Uma delas é o esgotamento do público, ou seja, a redução do número de aprovados.


Embora ainda não esteja definido se serão pagas três ou quatro parcelas, o que já se sabe é que cerca de 33 milhões de brasileiros poderão receber, além dos 14 milhões de beneficiários do Bolsa Família.


Em 2020, a ajuda emergencial foi concedida a 67 milhões de cidadãos, indicando que o pente fino deve excluir milhões de pessoas da lista de beneficiários. Espera-se que a liberação do dinheiro ocorra já no próximo mês.


Quem não receberá as novas parcelas

Os seguintes grupos serão deixados de fora da nova extensão:


  • Pensionistas;
  • Aposentados;
  • Pessoas que recebem benefícios previdenciários;
  • Segurados do seguro-desemprego;
  • Trabalhadores com emprego ativo.

Ao final do dia, cerca de 40 milhões de pessoas receberão as novas parcelas do auxílio emergencial em 2021, contra 68 milhões de beneficiários aprovados em 2020.


Cruzamento de dados

Para pentear a lista de beneficiários, a Secretaria de Governo Digital e a Secretaria de Seguridade Social desenvolveram uma ferramenta capaz de cruzar 11 bancos de dados e analisar a situação de cada cidadão. É possível que a plataforma seja utilizada em outros programas de assistência no futuro.


Entre essas bases de dados estão as do CAGED, INSS, MEI e CNIS. Para encontrar todas as informações sobre cada pessoa, como emprego, Imposto de Renda e dependentes, basta digitar o número do seu Número de Seguridade Social.