Confira Quem está isento de pagar o IPVA em 2021;Veja situação em cada Estado.

Imagem:Google

O pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) é uma obrigação anual dos proprietários de veículos no Brasil. Entre as dúvidas mais comuns que surgem a cada ano estão o parcelamento de impostos e as regras para PCD.

No entanto, o principal diz respeito àqueles que estão isentos de pagar o imposto.


15 anos

A resposta varia, pois as regras mudam de um estado para outro. Atualmente, 14 unidades federativas oferecem isenção de IPVA para veículos maiores de 15 anos. Aqui estão:


  • Amapá;
  • Amazônia;
  • Bahia, Bahia,
  • Ceará;
  • Distrito Federal;
  • Espírito Santo;
  • Maranhão;
  • Pará;
  • Paraíba;
  • Piauí;
  • Rio de Janeiro;
  • Rondônia;
  • Sergipe; E
  • Tocantins.

Entre 18 e 20 anos

Para ser isento de IPVA em Mato Grosso, o veículo deve ter sido fabricado há pelo menos 18 anos. Em Alagoas, os carros fabricados até 31 de dezembro de 2000 não pagam o imposto.


A regra é a mesma para Acre, São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul: o proprietário de um veículo com mais de 20 anos de fabricação pode deixar de pagar o imposto.


Outras regras

  • Veículos fabricados até 1985 estão isentos de IPVA em Santa Catarina.
  • Em Minas Gerais, o imposto é uma liberação para proprietários de carros com placas pretas.


Em Pernambuco o sistema é diferente: o valor do imposto está progredindo ao longo do tempo. Considerando que as regras variam bastante e são bastante específicas, é importante consultar o Detran de cada Estado para saber sua situação.


No caso de isenção de tempo, basta consultar o ano de fabricação registrado no documento do carro para saber se ele já foi ultrapassado. No CRV ou CRLV, você verifica o campo "ano de fabricação" para calcular o IPVA.


O ano de fabricação também serve de base para determinar o valor venal do veículo, com base na bela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas). Trata-se do valor indicado nesta tabela que cada Estado define um percentual para recolher o imposto, que varia de 0,5% a 4% do valor venal.


Além disso, pessoas que comprovam determinadas deficiências, limitações físicas ou mentais e doenças crônicas também estão isentas de IPVA. Para isso, é necessário confirmar a condição por meio de laudo médico enviado ao Detran, após solicitação à Secretaria da Fazenda.