Governo pode liberar novo saque do FGTS Emergencial em 2021. Valor pode chegar a R$ 1.100; Veja.

Imagem:Google

Atenção, trabalhadores! Uma nova rodada de saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) está em análise pela equipe econômica do governo federal.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, a iniciativa pode integrar um novo pacote de ações econômicas para lidar com a pandemia coronavírus em 2021.


"Ainda não descartamos ferramentas que temos, dentro do teto, completamente dentro do teto, e que até usamos antes [da aprovação] do Orçamento de Guerra. Temos a capacidade de antecipar benefícios, de adiar cobranças [adiar pagamentos]. Temos várias ferramentas que nos permitirão calibrar esse desembarque [da economia] lá na frente", disse o ministro da Economia, Paulo Guedes.


Como já foi feito em 2020, a liberação de parte do benefício servirá de fonte de renda para a população durante o momento da crise de saúde, sem comprometer as contas públicas ou a sustentabilidade do Fundo. Além disso, o fim do auxílio emergencial afetará um grande número de brasileiros nos próximos meses.


Antecipação do 13º salário dos aposentados

Outras medidas que devem acompanhar o saque emergencial do FGTS 2021 incluem a antecipação do 13º salário de aposentados e pensionistas do INSS e do abono salarial do PIS/Pasep aos trabalhadores da lei.


É importante ressaltar que a estratégia de avanço do pagamento do abono anual do segurado do município já foi adotada em 2020 pelo governo. No ano passado, os lançamentos ocorreram entre abril e maio (1ª parcela) e maio e junho (2ª parcela).


No caso do abono extra para quem trabalhou formalmente por pelo menos 30 dias no ano-base para o calendário, os pagamentos para o próximo calendário também podem ser antecipados em 2021. A prática também foi adotada no ano passado, quando o governo liberou o benefício em 30 de junho para quem fosse correntista da Caixa ou do Banco do Brasil.