Governo anuncia mais um novo prazo para contestação do auxílio. Veja como fazer.

Imagem: Google

Para aqueles que foram considerados inelegíveis para receber a prorrogação do auxílio emergencial no valor de R$ 300, o governo federal abriu novos prazos para impugnação.

Também podem contestar quem teve o pagamento do benefício de R$ 600 ou a prorrogação bloqueada ou cancelada.


Segundo o Ministério da Cidadania, nos três casos, os beneficiários podem solicitar a revisão do pedido em dezembro, com prazo que começou nesta última quarta-feira, 9.


O negativo, bloqueio ou cancelamento de auxílio emergencial, segundo o Ministério, pode ocorrer devido a uma base de dados governamental desatualizada que não mostra a situação atual da pessoa.


Como exemplo, há pessoas que estavam recebendo seguro-desemprego, não ganham mais o benefício e agora podem ter direito a auxílio emergencial se se adequarem às regras.


É importante ressaltar que há prazos para pedir a impugnação do auxílio emergencial que depende da reavaliação. Veja abaixo:


Para quem teve o auxílio de R$ 300 cancelado: disputas podem ser feitas entre esta quarta-feira, 9, e vai até 18 de dezembro;

Para quem teve o auxílio de R$ 600 ou R$ 1,2 mil cancelado: o prazo vai de sexta-feira, 11, até 20 de dezembro.

Para aqueles que foram considerados inelegíveis para receber auxílio emergencial: o prazo vai de 17 a 26 de dezembro.


Como contestar?

Os interessados em contestar o auxílio emergencial devem acessar o site da Dataprev e solicitar uma revisão da rejeição ou corte do benefício. Todo o processo ocorre online, sem a necessidade de comparecer às agências da Caixa, lotéricas ou postos de atendimento do Cadastro Único.


Vale ressaltar que também é possível solicitar à Defensoria Pública da União (DPU), caso seu pedido tenha sido negado várias vezes, mas você tem direito ao auxílio.