14° salário do INSS não foi aprovado para os aposentados; Entenda.

Imagem: Google

Os beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), não receberão 14º salário este ano de 2020.

Muito tem sido especulado sobre isso, mas nada foi feito. A ideia de pagar um 14º salário surgiu porque o governo antecipou os 13º salários dos segurados do INS, a parcela foi paga de abril a junho, devido à pandemia causada pelo novo coronavírus. 


No final do ano, os aposentados não terão acesso ao valor extra como de costume. Isso poderia impactar seus orçamentos, por isso veio o projeto de lei 3.657/2020, do senador Paulo Paim (PT-RS).


O projeto de lei foi criado por meio de iniciativa popular, que queria autorizar o pagamento em dobro desse subsídio anual aos segurados e dependentes do RGPS (Regime Geral de Previdência Social), como salário emergencial para quem recebe aposentadorias, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente ou benefício de reclusão.


A justificativa do projeto foi baseada no "caráter humanitário", que buscava apoiar os brasileiros mais vulneráveis na sociedade, considerando que a renda dos aposentados ajuda no orçamento das famílias e que esse pagamento adicional retorna rapidamente ao comércio.


Segundo dados do Tesouro Nacional, o governo já gastou R$ 275 bilhões em auxílio emergencial, quase um terço da economia da reforma da Previdência.


Mais de R$ 200 bilhões são destaque no pacote de manutenção de emprego e renda. 


Com o Natal chegando, não será em poucos dias que o Congresso realizará uma votação rápida sobre um projeto de lei que vem hibernando desde julho no parlamento. 


Por causa disso, os segurados terão que se contentar com o salário do mesmo mês para compras de Natal e fim de ano.


Para quem receberia o 14º salário do INSS?

O benefício seria pago a quem recebesse:


  • Auxílio-doença
  • Auxílio a acidentes
  • Aposentadoria
  • Pensão por morte
  • Auxílio de reclusão