Governo Confirma valor médio do auxílio emergencial; Até R$ 688!

Imagem: Google

O Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE) divulgou por meio de dados da última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Covid (Pnad Covid-19) o valor médio do auxílio emergencial pago às famílias que se enquadram nos critérios de seleção.


De acordo com o relatório, a quantia ficou na faixa de R$ 688 no mês de outubro. Em comparação ao mês de setembro, cuja média foi de R$ 902, houve uma queda de R$ 214.


A ajuda criada durante a pandemia chegou a 29,9 milhões de domicílios no período da análise, representando cerca de 42,2% dos lares brasileiros. O percentual é considerado o menor desde julho, quando a cobertura atingiu o pico de 44,1%.


Pagamentos do Bem

Além de considerar o auxílio emergencial, para os cálculos da pesquisa também foram incluídos os pagamentos referentes ao Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda. Isso explica, por exemplo, o porquê da incidência do benefício entre casas com renda mensal mais alta.


“A gente não tem só auxílio aqui. A maior parte é auxílio, mas não é só ele”, disse Maria Lucia. “Tenho aqui a primeira semana de coleta, a segunda semana também. Pode ser que não tinham recebido ainda o valor efetivamente de R$ 300 em setembro. Mas não tenho esse indicador por semana”, disse.


Número de parcelas do auxílio emergencial

Após a confirmação de novas parcelas do auxílio emergencial, muitos beneficiários ficaram na dúvida sobre quantas rodadas teriam direito. Para saber o número das residuais no valor de R$ 300, basta o cidadão considerar a data na qual ele recebeu o primeiro pagamento.

Confira a seguir:


Beneficiário que recebeu a 1ª parcela em abril: 9 parcelas;

Beneficiário que recebeu a 1ª parcela em maio: 8 parcelas;

Beneficiário que recebeu a 1ª parcela em junho: 7 parcelas;

Beneficiário que recebeu a 1ª parcela em julho: 6 parcelas;

Sendo assim, o pagamento ficará da seguinte forma:


Beneficiário que recebeu a última parcela de R$ 600 em agosto: vai receber 4 parcelas de R$ 300 nos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro;

Beneficiário que recebeu a última parcela de R$ 600 em setembro: vai receber 3 parcelas de R$ 300 nos meses de outubro, novembro e dezembro;

Beneficiário que recebeu a última parcela de R$ 600 em outubro: vai receber 2 parcelas de R$ 300 nos meses de novembro e dezembro;

Beneficiário que recebeu a última parcela de R$600 em novembro: vai receber apenas 1 parcela de R$ 300, em dezembro.

Importante: a regra se aplica apenas aos beneficiários aprovados pelo site ou aplicativo da Caixa Econômica Federal, ou que são inscritos no Cadastro Único (CadÚnico). Para os cidadãos que participam do Bolsa Família, o número de parcelas segue sendo nove.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem