Simples Nacional confirma novas regras para parcelamento de dívidas; Veja

Imagem: Google

As empresas Simples Nacional estão liberadas, desde o início de novembro, para efetuar o parcelamento de dívidas em aberto com o Simples Nacional.  Anteriormente, só era possível fazer o pedido de parcela uma vez por ano. No entanto, o limite foi excluído pela Instrução Normativa RFB nº 1.981.


Assim, as empresas podem fazer o pedido de parcelamento do Simples Nacional quantas vezes quiserem. Não há mais limite por ano. 


Segundo a Receita Federal, o objetivo de excluir o limite anual de parcelamento da dívida é estimular a regularização dos contribuintes, a fim de evitar encargos que possam resultar na exclusão do Simples Nacional.



Qual é o parcelamento do Simples Nacional?

O parcelamento do Simples Nacional nada mais é, como o próprio nome sugere, um sistema que permite às empresas parcelar ou pagar dívidas calculadas. 


Assim, o sistema calcula a quantidade de benefícios a serem pagos pelas empresas, através do maior número de parcelas, respeitando o valor mínimo de cada uma delas. Portanto, o contribuinte não pode definir o valor das parcelas que deseja pagar. 


Parcelamento do Simples Nacional

Os contribuintes podem parcelar a dívida do Simples a qualquer momento. Mas devemos estar atentos, pois apenas dívidas que já estão em atraso são consideradas na data da aplicação.


Multas artesanais vinculadas a atrasos não estão incluídas.

Portanto, eles podem ser divididos antes da data de vencimento.


Conforme apontado pela Receita Federal, pode realizar o parcelamento de débitos de qualquer contribuinte que tenha débitos calculados pelo Simples. Você já está atrasado, e está no comando da Receita Federal. 


Além disso, o parcelamento pode ser feito até mesmo por contribuintes que, no momento em que estão fazendo a solicitação, não estão mais optando pelo Simples. Além disso, também para quem baixou o CNPJ. 


Pagamento de dívidas

Excluindo o limite anual de parcelamento, os contribuintes agora também podem pagar. Assim, para que o pagamento dos débitos seja aprovado, o contribuinte deverá pagar a primeira parcela de 10% do valor total da dívida, para os casos em que tenha feito apenas uma parcela anterior. 


Caso não, o contribuinte paga 20% do valor da dívida, caso tenha feito mais de uma parcela, anteriormente. 


Mas, é importante prestar atenção, pois o valor da primeira parcela considera o valor total da dívida. Além disso, para quem tem parcelas ordinárias ativas, deve retirar-se da negociação para formalizar a restituição. 


Como fazer parcelamento ou reparcelamento?

Para fazer o parcelamento ou reembolso, basta acessar o site do Simples Nacional e acessar a página "Serviços". Após acessar a página, clique em "Parcelamento do Simples Nacional" usando o código de acesso ou certificado digital. 


Em seguida, clique em "Pedido de Parcelamento". Verifique todas as informações e, se concordar, é só confirmar a operação.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem