Lista completa dos estados que oferecem o Auxilio merenda para os estudantes.

Imagem: Reprodução / Google

Com a pandemia Covid-19, muitos estados aderiram ao lanche para garantir o fornecimento de alimentos aos alunos, pois, muitas vezes, esta foi a refeição mais completa ao longo do dia que a criança ou adolescente recebeu. Veja no post a lista completa dos estados que estão oferecendo ajuda.


Além das medidas adotadas pelo governo diante da pandemia enfrentada em todo o país, muitos municípios e estados têm tomado outras ações para ajudar as famílias mais vulneráveis, de acordo com cada realidade.


O auxílio merenda foi uma dessas medidas adotadas por estados como Alagoas, Amazonas, Distrito Federal e São Paulo. Veja abaixo como ele está sendo experimentado em cada região:


Alagoas

A Secretaria de Educação (Seduc) do estado de Alagoas entregou uma carteirinha digital a cada Gerência Regional de Educação (Geres) para a compra de kits de merenda que foram repassados aos alunos da rede estadual de ensino do estado.


Foram disponibilizados R$ 1,7 milhão em forma de crédito. Os cartões foram entregues no dia 16 de outubro, e o valor é proveniente de recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).


"Com o cartão, os gestores comprarão o lanche e pagarão automaticamente, o que já era feito com cheques. Cada escola receberá um crédito, de acordo com o número de alunos.

O uso do cartão facilita a compra e agilize a prestação de contas também, pois no final de cada mês, eles recebem uma fatura sabendo o que gastaram", disse a superintendente da rede da Seduc, Roseane Vasconcelos.


Amazônia

No município de Manaus, no estado do Amazonas, a prefeitura instituiu o "Programa Nossa Merenda" que paga aos alunos da rede pública municipal de ensino R$ 50, a fim de garantir a alimentação dos alunos que participam regularmente do projeto "Sala de Aula em Casa".


A medida faz parte das ações adotadas pelo município para lidar com a pandemia. O pagamento do auxílio foi prorrogado até dezembro pela Câmara Municipal de Vereadores e inclui alunos matriculados na rede municipal de ensino e que estão regularmente matriculados no Cadastro Único da Secretaria Especial de Desenvolvimento Social.


Segundo o presidente da Câmara, Joelson Silva (Patriota), "estamos aprovando a extensão do programa que conta com o uso do cartão magnético para facilitar o acesso ao benefício e auxiliar o aluno que já participa das aulas".


Distrito Federal

O Governo do Distrito Federal depositou a Bolsa alimentação e creche para alunos da rede pública de ensino e do sistema escolar credenciado, abrangendo quase 150 mil crianças e adolescentes. Os pagamentos começaram no final de outubro para garantir a refeição durante a pandemia.


De acordo com os dados apresentados pela Secretaria de Educação, 127.849 alunos da rede pública de ensino e 21.414 crianças matriculadas em instituições contratadas para a Secretaria de Educação foram beneficiadas, e foram investidos apenas em outubro R$ 8.587.029,10.


O valor pago é de acordo com os dias que estariam na escola (em outubro foram 19 dias úteis) e a quantidade de refeições feitas dentro da instituição. Assim, os alunos que fizeram uma refeição receberam R$ 75,62 e os que fizeram dois receberam o dobro do valor.


São Paulo

Os municípios do ABC Paulista estão distribuindo o lanche de auxílio aos alunos matriculados na rede municipal de ensino, através do pagamento do auxílio por meio de kits de crédito ou alimentação.


São 194,6 mil crianças e adolescentes contemplados pela ação. Em Santo André são 35 mil alunos beneficiados com a entrega de kits de alimentação. O município de Diadema também está disponibilizando os kits para 33 mil crianças.


São Bernardo é o município que mais atende alunos, mais de 80 mil, por meio do programa "Cartão de Merenda Escolar". O benefício pago é de R$ 85 por mês para cada criança matriculada, sendo recebida desde o mês de abril. Outras cidades que aderiram a esta forma de ajuda foram:


Mauá: Home Snack Card - R$ 60 para 20.500 crianças;

São Caetano: 22 mil alunos;

Ribeirão Pires: Cartão de Lanche - R$ 60 para 2.114 alunos.


Em nota, a prefeitura de São Bernardo informou: "Os valores continuarão depositados até a devolução das aulas presenciais. O valor corresponde a uma cesta básica por 30 dias no varejo. Cerca de 340.000 pessoas estão se beneficiando diretamente, considerando os outros membros de cada família. O investimento na ação é de quase R$ 7 milhões por mês."

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem