Veja quando pedir antecipação do Auxílio Doença do INSS.

Imagem: Reprodução / Google

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) definiu no último dia 3 de novembro o limite de dados para o pedido de auxílio-doença do INSS. O benefício será pago pela agência até 31 de dezembro de 2020. A partir desses dados, o estado de calamidade pública no Brasil termina devido à pandemia e, com isso, também ao pagamento antecipado do benefício.
 


De acordo com a portaria publicada pelo INSS, a antecipação de um salário mínimo, hoje em R$ 1.045, acontece a partir do período estipulado no atestado médico. No entanto, há um limite de 60 dias, observou o prazo que foi estabelecido pelo INSS até o final do ano. 


Antecipação do auxílio-doença

A medida foi instituída pelo Governo Federal em abril como uma das formas de ajudar os segurados do INSS. A antecipação foi estendida às inscrições feitas até 30 de novembro. 


Embora o prazo máximo de pagamento seja até 31 de dezembro, o segurado ainda tem a possibilidade de apresentar um pedido de revisão para obter o auxílio-doença integralmente e definitivamente. Essa decisão é determinação do INSS.


Como funciona a antecipação do auxílio-doença?

Tudo funciona assim: o beneficiário ainda recebe um salário mínimo, de R$ 1.045, sem passar por perícia médica.
Nesse sentido, só é necessário anexar um atestado médico à aplicação.


Além disso, também é necessária uma declaração de responsabilidade pelo documento. 


Logo após a perícia médica, o segurado beneficiado pelo auxílio-doença poderá receber uma parcela da diferença. Se o valor do benefício for superior a um salário mínimo.


Na semana passada, o Instituto Nacional do Seguro Social anunciou o início do pagamento das diferenças nas antecipações recebidas até 2 de julho. 


Os beneficiários que conseguirem receber a diferença nos adiantamentos receberão uma carta do INSS informando que são os valores da lei. Também é possível verificar como informações através do portal do INSS, do aplicativo MEU INSS ou do telefone 135.
 


Como garantir o benefício?

O pedido de auxílio-doença deve ser feito com atestado médico legível e sem apagamentos. O documento deve apresentar a assinatura e carimbo do médico. Além das informações sobre a doença e o período estipulado de resto do segurado. 


O INSS informou ainda que a concessão do benefício permanece seguida dos requisitos necessários. Como período de carência, por exemplo, para que o segurado possa ter direito ao auxílio-doença. 

(Cadastre-se Aqui No Auxilio Doença)