Governo Federal vai disponibilizar microcrédito para beneficiários do Bolsa Família .

Imagem: Reprodução / Google

O Governo Federal tem sinalizado um programa de crédito como estímulo para os beneficiários do Bolsa Família.
Segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes, a ideia é transformar o "impulso do consumo" trazido pela ajuda emergencial em crescimento sustentável, sem inflação.


Com o objetivo de ajudar a população mais vulnerável e sustentar a retomada da economia brasileira, o governo pretende manter os programas de crédito lançados durante a pandemia covid-19 e fornecer um programa de microcrédito para beneficiários do Bolsa Família e microempreendedores individuais (MEIs).


Um dos programas de crédito de sucesso durante a pandemia foi o Pronampe, que tem como objetivo ajudar micro e pequenas empresas que estão passando por dificuldades devido aos impactos da doença na economia brasileira.


O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), já se mostrou a favor da permanência do Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Pequenas Empresas).  

Esse programa tem taxas de juros e garantias do Tesouro Nacional.


Se se tornar permanente, já se sabe que os juros e garantias serão alterados. Espera-se que as garantias diminuam e as taxas de juros subam. A proposta de tornar permanente um programa de emergência está sendo solicitada pelos parlamentares, especialmente no Senado


Imagem: Google


Os senadores devem contribuir para a aprovação da proposta no Congresso Nacional, ajudando a aprovar medidas de ajuste fiscal, como a eliminação dos gastos orçamentários, que permitem o espaço para a permanência do Pronampe.


Guedes disse na última sexta-feira (06) que o governo pode manter o estímulo econômico criado durante a pandemia, podendo assim transformar o "impulso do consumo" em crescimento sustentável sem inflação.


Dessa forma, a ideia é ficar ou melhorar os programas de crédito e não a ajuda emergencial como muitos pensavam. O objetivo é apostar em medidas que utilizem recursos financeiros dentro do orçamento anual, de acordo com as regras fiscais.


Para que isso aconteça, os recursos do Tesouro devem ser transferidos para fundos que garantam empréstimos em caso de não pagamento. Essa transferência deve ser incluída no Orçamento Anual e deve se adequar ao teto de gastos.

(Solicitar Micro Crédito)

1 Comentários

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem