Veja o Golpe do aplicativo WhatsApp que já faz mais de 15 MIL vítimas por dia usando; saiba como se proteger.


Os usuários do WhatsApp devem estar cientes das possibilidades de golpe.

Uma pesquisa realizada pelo laboratório de segurança digital da PSafe mostrou que mais de 15 mil brasileiros têm suas contas clonadas diariamente. As gangues se infiltram nos perfis para pedir valores aos amigos em nome da vítima.


Ter o WhatsApp clonado está se tornando uma coisa cada vez mais frequente no dia a dia dos brasileiros. Somente em setembro, esse golpe registrou um crescimento de 25% em relação ao mês anterior, lembrando que cerca de 473 mil brasileiros já foram vítimas.


Os locais mais favoráveis para a aplicação de fraudes até agora são as cidades de São Paulo, com 107 mil usuários afetados, depois o Rio de Janeiro com 60 mil e, finalmente, Minas Gerais, com 43 mil.


Como os golpes acontecem

Analistas de tecnologia explicam que esse tipo de fraude geralmente é feita através de processos de verificação virtual.


Os usuários acessam sites falsos em seus smartphones que os convidam a inserir um código de segurança usado para hackear a conta.


Diretor do laboratório, Emilio Simoni, a clonagem do WhatsApp visa enganar a vítima.


— Os fraudadores têm robôs que monitoram sites de vendas. Quando um novo anúncio chega, em questão de dois ou três minutos eles já entram em contato com a pessoa tentando convencê-los a dar o código de verificação com alguma justificativa. É manipulação psicológica. A pessoa acaba passando, sem perceber que esse número é Whatsapp.


Ele também explica que existem outros aplicativos propícios a esse golpe e por isso os usuários devem estar sempre atentos.


" Isso também acontece muito no Instagram. Os vigaristas observam que a vítima interage com algum perfil de hotel ou restaurante e entra em contato forjando o sorteio de um jantar ou um dia-a-dia.


Solicitação financeira

O educador físico Eduardo Aragão, 31 anos, foi uma das vítimas dessa nova quadrilha.


Ele explicou, em entrevista ao portal O Globo, que teve sua conta hackeada enquanto fazia uma compra na internet e que os bandidos passaram por ele para pedir dinheiro de colegas virtuais.


— Logo depois que anunciei meu carro na internet, eles entraram em contato por telefone dizendo que eram do site. Para confirmar o anúncio, eles me enviariam um código de verificação, que eu deveria informar para que o post fosse aprovado. Quando a mensagem chegou, eu nem li em uma peça, e já passei o número certo. Assim que desliguei, fui tocar no telefone e vi que meu Whatsapp não estava mais funcionando. Então percebi que tinha caído em uma armadilha! Fiz um registro policial e tive a maior dor de cabeça para ter a conta de volta.


Para evitar tal situação, recomenda-se que o cidadão só conecte seu aplicativo em plataformas seguras. E evite conceder seu número de celular em registros não confiáveis do site.


Além disso, para proteger sua conta do WhatsApp, o usuário pode criar um código de acesso ao aplicativo e fazer o procedimento de verificação em duas etapas. 


Na opção "Configurações/Configurações" do aplicativo, selecione "Conta". Em seguida, "Confirmação em duas etapas", e finalmente "Habilitar". Crie uma senha de confiança e confirme.