Saúde bucal: veja quais problemas você pode ter e o que precisa fazer para evitar sérios problemas de saúde.


Em outubro comemoramos o Dia Nacional e o Dia Mundial do Dentista, e é importante aproveitar o tema para alertar sobre a saúde bucal e como a falta de cuidados adequados pode afetar nosso corpo.


Entre os problemas bucais mais comuns na população brasileira está a gengivite, que, quando não tratada, pode evoluir para periodontite. E periodontite não tratada, quando em estágio grave, pode desencadear problemas cardiovasculares e pulmonares. Segundo a Associação Brasileira de Odontologia (ABO), menos de 22% dos adultos e 8% dos idosos têm gengivas totalmente saudáveis.


A dentista Patricia Tosta, especialista em periodontia, implante e prótese esclarece, orienta e dá algumas dicas importantes para ter uma saúde bucal saudável.


Problemas cardíacos e pulmonares

De acordo com a Dra. "Quando a saúde bucal não está em harmonia, as bactérias e fungos naturais na boca podem proliferar e atingir outros órgãos. A periodontite, por exemplo, pode causar problemas cardíacos e pulmonares, como já atestado pela American Dental Association (ADA)".


Ela também esclarece que várias doenças sistêmicas podem se originar de infecções bucais. Um exemplo é a endocardite bacteriana, infecção grave das válvulas cardíacas ou das superfícies do coração. "As bactérias que causam esse problema podem vir de doenças bucais ou falta de cuidados básicos de higiene bucal, como escovação, por exemplo."


O que é uma boca saudável

A saúde bucal significa não apenas a ausência de cárdias ou doenças periodontais, mas o equilíbrio que vai da manutenção de uma boca limpa, formação óssea correta e nutrição adequada. Esses são vários fatores, segundo o cirurgião.


"A boca e os dentes desempenham um papel importante no nosso cotidiano. Além disso, o sorriso é a expressão facial que mais atrai as pessoas, e nela os dentes também desempenham um papel importante. Uma higiene correta acompanhada de uma dieta saudável é a dupla ação extremamente benéfica para a saúde bucal", aconselha a Dra.


 Como cuidar da saúde bucal

Para ter um sorriso bonito e saudável são necessários alguns hábitos adequados de higiene bucal que devem começar cedo, através da escovação após cada refeição, e complementação com escovação de língua, bem como o uso diário do fio dental.


• Escove os dentes sempre após as refeições


• Escove a língua, gengivas e bochecha


• Fio dental pelo menos uma vez por dia


• Use enxaguante bucal de 2 a 3 vezes por semana. "Não indico como obrigatório, mas é um importante "adjuvante", adverte a Dra.


• Troque o pincel toda vez que os bristers estiverem abertos


• Use uma escova macia com o tamanho certo para a boca


• Realizar uma limpeza eficiente no dentista a cada 6 meses para remover placas e tártares


• Os alimentos devem ser saudáveis, reduzindo a ingestão de açúcares "inclusive no bebê, e principalmente antes de dormir e entre as principais refeições", aconselha o cirurgião.


Os problemas mais graves com os dentes

Cárie - É a desmineralização do dente, que ocorre quando tipos específicos de bactérias produzem ácidos que destroem o esmalte e a camada de dente logo abaixo dele, a dentina. "No entanto, a lesão só se manifesta em condições de desequilíbrio na microbiota normalmente residente em nossa cavidade oral, desencadeada pelo consumo de açúcar", explica o cirurgião.


Sintomas:

• Dor, edema (inchaço), mau hálito e alteração de oclusão (encaixe dos dentes)


• Perda de forma (estética) e função (mastigação)


• Necrose da polpa (mortificação) e a consequente necessidade de tratamento do canal, com possibilidade de formação local de pus, "que pode se espalhar para outras partes do corpo. Além disso, pode haver necessidade de extração dentária", acrescenta a Dra.


Gengivite - É inflamação da gengiva, o estágio inicial da doença periodontal, e o mais fácil de ser tratado. Suas características mais conhecidas são vermelhidão, inchaço e sangramento. A causa direta da doença é a placa - um filme viscoso e incolor de bactérias que se forma, constantemente, nos dentes e gengivas. Se a placa não for removida escovando e usando fio dental diariamente, produz toxinas (ácidos) que irritam a mucosa da gengiva causando gengivite. "Nesta fase inicial da doença gengival, os danos podem ser revertidos, uma vez que o osso e o tecido conjuntivo que mantém os dentes no lugar ainda não foram alcançados. No entanto, se a gengivite não for tratada, ela pode evoluir para periodontite e causar danos permanentes aos dentes", explica a Dra.


Periodontite - Periodontite é uma doença infecciosa e bacteriana que afeta significativamente os tecidos de sustentação dos dentes, como o ligamento ósseo e periodontal. A doença é um estágio mais avançado de gengivite. "No entanto, a periodontite já envolve a perda de osso ao redor do dente, mais especificamente na raiz, onde ela é sustentada", alerta a Dra.


A periodontite avançada é caracterizada pela morte de tecido gengival, ligamento dentário e osso de sustentação. É causada pela falta de suprimento de sangue, necrose, resultando em infecção grave.


O tratamento é feito com raspagem na coroa e raiz do dente para remover placas que calcinaram e se transformaram em tártaro (cálculo dentário) e, em casos mais avançados, têm que fazer cirurgia para reduzir os sacos, e enxerto ósseo para restaurar o osso perdido.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem