Saque do FGTS: Confira como ter o benefício em todas as suas modalidades.

Imagem: Reprodução / Google

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é um benefício que garante aos trabalhadores que foram demitidos sem justa causa.
Em formato de "poupança" federal, o dinheiro pode ser sacado através de três modalidades, que são: emergência, aniversário, digital e rescisão.


Saque Emergencial: quem tem direito?

A mais nova das modalidades, que surgiram durante a crise pandêmica do novo coronavírus no Brasil, é a emergência. Nada mais do que a possibilidade de sacar o valor até 31 de dezembro deste ano. Essa data é um prazo.


Qualquer titular do cartão que tenha saldo no FGTS, independentemente de ter conta ativa ou inativa, tem acesso ao saque. O limite disponibilizado pelo governo federal era de até um salário mínimo, que atualmente é de R$ 1.045.


Saque Aniversário desde 2019

Também recentemente, existe a modalidade Saque Aniversário, criada no ano passado, em 2019. Dá ao trabalhador a liberdade de optar por sacar uma parcela do FGTS, anualmente, no mês de seu nascimento.


Quem optar por ele deve manifestar interesse, não é automático e não pode fazer uso da rescisão de saque. Se você quiser reverter a situação, você deve esperar um período de dois anos.


De acordo com o FGTS, o Saque Aniversário segue o seguinte cronograma:


  • Nascidos em janeiro e fevereiro, nascem entre abril e junho de 2020;
  • Nascidos em março e abril, nascem entre maio e junho de 2020;
  • Nascidos em maio e junho, nascem entre junho e agosto de 2020;
  • Nascidos em julho nasceram entre julho e setembro de 2020;
  • Nascidos em agosto nasceram entre agosto e outubro de 2020;
  • Nascidos em setembro nasceram entre setembro e novembro de 2020;
  • Nascidos em outubro nasceram entre outubro e dezembro de 2020;
  • Nascidos em novembro nasceram entre novembro de 2020 e janeiro de 2021;
  • Nascidos em dezembro, nasceram entre dezembro de 2020 e fevereiro de 2021.


Comunicação Digital: serviços na palma da mão

O Saque Digital permite a retirada do valor em qualquer outra modalidade (seja emergencial, aniversário ou rescisão) por meio do aplicativo do FGTS, pela internet, sem a necessidade de um presencial a qualquer agência.


Vale lembrar que esse tipo de ação também autoriza a consulta dos valores disponíveis e a indicação de uma conta de qualquer banco onde o valor possa ser depositado.


Essa modalidade é recomendada principalmente em tempos pandêmicos, onde as aglomerações devem ser evitadas.


Caso não seja possível, de alguma forma, realizar o procedimento necessário pela internet, o FGTS pede que os trabalhadores apareçam usando máscaras e, preferencialmente, desacompanhados. Quanto menos pessoas, menor a probabilidade de o vírus se espalhar.


Rescisão de Saque para quando houver demissão

Por fim, a rescisão de saque é a mais tradicional. Ele autoriza que, após a demissão, o trabalhador saque todo o saldo da conta, com multa adicional de 40% do valor, que deverá ser paga pelo eGUmpreacher. No entanto, a demissão deve ter ocorrido sem motivo.


FGTS: Veja como ter o benefício em TODAS as suas modalidades



Como verificar o saldo?

O FGTS permite a consulta do saldo através do site oficial da Caixa ou do aplicativo do FGTS, que é gratuito nos sistemas Android e iOs.


Em todos os casos, é necessário que o trabalhador tenha em mãos o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF), a Carteira de Trabalho e as datas de inscrição em todas as empresas em que a pessoa trabalhou.


Mas vale lembrar também que o FGTS corresponde a 8% do salário de cada empregado, depositado mensalmente. Além desse valor, ainda há um rendimento mensal de atualização monetária, no dia 10, e juros de 3% a.a. Com isso, você pode ter uma média de quanto você tem em sua conta da Caixa.


Para saber se o depósito está sendo feito regularmente, basta entrar em contato com o empregador ou procurar a Delegacia Regional do Trabalho (DRT), pois o responsável pela fiscalização das empresas é o Ministério do Trabalho e Emprego.